Após acidente aéreo, CBMDF fica com apenas um helicóptero para resgates


Oacidente aéreo envolvendo helicóptero do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) deixou a frota de viaturas da corporação desfalcada. Agora, a força de segurança conta com apenas uma aeronave para realização de resgates e transportes de vítimas graves.

As causas da queda da aeronave, ocorrida pela manhã, em Vicente Pires, ainda são desconhecidas. O episódio é alvo de investigação da Força Aérea Brasileira (FAB). A carcaça do helicóptero passou por perícia do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), ainda no local da queda. De lá, seguiu para o 25º Grupamento de Bombeiros Militar, localizado em Águas Claras.

Cinco pessoas estavam na aeronave no momento do acidente. Os ocupantes eram o tenente-coronel Moisés Alves Barcelos (piloto), o major Vinicius Santos Silva, o 2° Sargento Agni de Souza Lacerda, o médico André Japiaçú e a enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Vanessa Rocha.


O acidente

Em nota oficial, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) informou que a aeronave Resgate 02, matrícula PR-MJX, deslocou-se às 10h16 para atendimento de vítima de parada cardiorrespiratória (PCR) em Vicente Pires, próximo à Faculdade Mauá, com apoio terrestre da viatura ASE 155, de Águas Claras. A corporação não soube informar, porém, o estado de saúde da vítima, que chegou a ser atendida por uma ambulância.

O acidente ocorreu por volta das 10h35, quando a aeronave já estava em processo de pouso, próxima ao solo. “A tripulação a bordo encontra-se fora de perigo, porém todos os integrantes foram transportados para o hospital para realização de exames”, disse a corporação.

“O CBMDF mantém o local isolado e já fez o acionamento do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos [Cenipa, da Aeronáutica] para que possa ser realizada a perícia para identificação das possíveis causas do acidente”, informou, mais cedo.

No fim da tarde desta quinta-feira, a carcaça da aeronave foi deixada no Batalhão do Corpo de Bombeiros em Águas Claras.

Doação da PF

À noite, em novo texto divulgado, a corporação acrescentou que outra aeronave foi doada ao CBMDF pela Polícia Federal (PF) no final de 2019. O helicóptero, apreendido pelos agentes federais, “encontra-se em processo de manutenção detalhada e recuperação documental, para que, após isso, seja inserido no socorro aéreo.”

Os bombeiros concluem ressaltando que a corporação “traz como premissa prestar o melhor atendimento à população e envidará todos os esforços para que não haja descontinuidade na realização dos atendimentos no Distrito Federal.”

O acidente foi registrado em vídeo por populares, confira:


Fonte : Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários